Sejam Muito Bem Vindos ao RPG Saga Crepusculo

Vampiros, lobos, híbridos... Durante séculos foram presentes conflitos entre estas raças, porém à certo ponto, começaram a se unir, em busca de seus objetivos, ou até mesmo para derrotar aqueles cujo mal é grotesco. Bem ou mal? Cullen ou Volturi? Lobos ou vampiros? Escolha de que lado irá ficar e junte-se á nós.

Registre-se !!!

Definições das Raças e suas Habilidades Naturais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Definições das Raças e suas Habilidades Naturais

Mensagem por Lunna Peverell Cullen em Dom 21 Jul 2013, 00:46

Definições das Raças e Habilidades





Lobos:


Ao que se sabe, os chamados lobos da Saga Crepúsculo, não são literalmente os lobos que costumamos ver em filmes de terror, como por exemplo, “O Lobisomem”, dirigido por Joe Johnston em 2010. Estes são diferentes em sua fisiologia e em sua natureza.
Começaremos pelo fato de que são na verdade, TRANSFIGURADORES. Olhando por essa ótica, eles poderiam transformar-se em qualquer animal, mas sua escolha inicial foi pelo lobo. Não exatamente uma escolha, veja bem. Taha Aki, quando aprisionado fora de seu corpo tomou então o corpo de um animal selvagem, um lobo, e mais tarde este lobo tornou-se um humano. Assim começam as lendas dos Lobos.


Aparência:

Aos garotos que assumem a forma lupina, há um crescimento tanto físico quanto de maturidade mental. Como se pode definir isso? É notável que pouco antes de sua primeira transformação haja uma mudança rápida em sua estrutura física, como por exemplo em Quill, que Bella narra da seguinte forma “Ele parecia maior do que da última vez que eu o vi. O que era que esses rapazes Quileute tinham? Será que eles estavam sendo alimentados com algum tipo de hormônio experimental de crescimento?”
Além de sua aparência, o que muda também é sua maturidade, sua percepção de que agora é um homem (ou mulher) adulto e que sua infância se fora. Tornar-se um lobo, antes de tudo é saber que agora deve ser um protetor, que o futuro da tribo está em suas mãos.
“As maçãs do rosto dele pareciam ter endurecido subitamente, se apertado... envelhecido. O pescoço e os ombros dele estavam diferentes também, de alguma forma, estavam grossos demais. As mãos dele, onde elas estavam agarradas na janela, pareciam enormes, com os tendões e as veias ainda mais proeminentes embaixo da pele cor de cobre.” – Bella sobre Jacob após sua transformação.
Outro traço marcante nos garotos lobos é sua semelhança física. Todos tem a mesma cor de pele, os mesmos músculos proeminentes, a mesma cabeleira curta e parecem mover-se em sincronia e não são raras as ocasiões em que são considerados irmãos.



Atributos físicos:


Quando em forma humana:

Antes que se assuma a forma lupina, o transfigurador possui força e agilidade de dois homens adultos. Tendo reflexos claros ou dobrados e sentidos igualmente aguçados. Sua pele é muito quente, entre 44 ºC e 45 ºC.
Mesmo na forma humana, tais atributos mostram-se deliberadamente, mais uma vez Bella narra a respeito de Jacob “Então ele virou-se e correu pelo estacionamento, atravessou a rua e entrou na floresta. Ele infiltrou-se entre as árvores, rápido e brilhante, como um cervo.”.
Depois de sua “maturação forçada” os novos transfiguradores não parecem ter ciência de sua nova força, como os vampiros o tem, embora com o tempo, o transfigurador venha a ter, obviamente que com as experiências que se seguirão após a mesma.


Quando em forma Lupina:

Assim como os vampiros, os Transfiguradores têm uma capacidade formidável de correr, seus reflexos são incrivelmente rápidos, além é claro, de sua força sobre-humana.
Considerando o capítulo em que os lobos capturam e matam Laurent, é quase certo que sejam ainda mais rápidos que os vampiros, sendo assim a velocidade sua arma real contra os Frios, juntamente com sua troca de pensamentos com o resto do bando.
O som que os lobos fazem também está ligado com força e ferocidade, por exemplo, o rosnado deles é descrito repetidamente “como um trovão.”
Embora fortes e rápidos, quando em forma transfigurada, os lobos possuem os movimentos limitados e menos elásticos, em uma luta, por exemplo, ele estaria limitado a mordidas e ataques com as patas. Veja bem, que quando em grupo, o atacante (lobo) tem maior chance de sucesso contra um vampiro, dessa forma, fica claro que o mesmo não é mais forte que um vampiro, apenas um pouco mais rápido que os mesmos. Olhando por esta ótica, um transfigurador na forma humana teria cerca de 10% de chances de sucesso contra um vampiro (dependendo do nível de habilidades de narração do vampiro em questão).

Vampiros:



Pela definição formal de VAMPIRO temos:

“Vampiro é um ser mitológico ou folclórico que sobrevive se alimentando da essência vital de criaturas vivas (geralmente sob a forma de sangue), independentemente de ser um morto-vivo ou uma pessoa viva.”

É de conhecimento geral que na trama de Stephenie Meyer contamos com algumas diferenças quanto à natureza dos vampiros que crescemos vendo ou lendo, como por exemplo, no filme “Drácula de Bram Stoker” ou nos contos de Anne Rice. São, então, vampiros que foram se não modificados em sua natureza, que chegam bem perto disso. Um exemplo disso é que suas fraquezas já conhecidas inexistem aqui.

Aparência:

Suas peles são muito frias, geladas ao toque. Não é citado em nenhum momento sua temperatura, no entanto, Bella narra em quando toca em Edward pela primeira vez “[...]Seus dedos são frios como o gelo.”. E seus corpos brilham ao sol como se tivessem milhões de diamantes incrustados, por isso não devem ser vistos à luz do mesmo por olhos humanos.
Todos da família Cullen são descritos repetidas vezes como inumanamente lindos, sua perfeição é arrebatadora aos olhos humanos, e talvez essa seja apenas parte de seu arsenal predador, visto que sua beleza é um dos atrativos mais poderosos a mortais desavisados. Sob os olhos dos vampiros existem grandes manchas roxas de olheiras pela falta de sono, pode-se concluir.
Seus movimentos são descritos como fluidos e elegantes e não são raras as vezes em que são comparados à felinos.
Seus olhos variam de cor dependendo de sua alimentação e de sua sede.

Vampiros que se alimentam de sangue humano – olhos vermelhos rubi.
Vampiros que se alimentam de sangue animal – olhos cor de âmbar, ou dourados.

Sendo que essas cores também variam quando o vampiro em questão está sem alimentar-se por algum tempo, eles escurecem-se gradualmente à medida que a sede aumenta, é como uma espécie de alarme para o momento de caçar novamente, o que se dá em aproximadamente duas semanas.
As fêmeas não podem ter filhos, são estéreis, mas os machos podem engravidar humanos, como no caso de Bella e Edward.


Atributos Físicos:

Quando transformados de humanos à vampiros, os indivíduos são “presenteados” com algumas características sobre-humanas, tais como força e velocidade.


Força:

Falaremos então da força, algo que diferencia tanto os vampiros.
Edward narra da seguinte forma a diferença de força entre ele e Bella: “Você é tão macia, tão frágil. Eu tenho que me preocupar com as minha ações o tempo todo quando estamos juntos pra que eu não te machuque. Eu poderia te matar muito facilmente, Bella, simplesmente por acidente... Eu poderia erguer a mão, com a intenção de tocar no teu rosto, e esmagar o seu crânio por engano.” Podemos citar que a forma com que se alimenta (seja com sangue humano ou animal) não tem um impacto tão grande em seus níveis de força, isso seria algo de frações, mas animais grandes e predadores, sobretudo os carnívoros os satisfazem mais, por assim dizer. Sua força vai além da força dos Lobos.


Velocidade:

Vampiros são capazes de mover-se com tamanha velocidade que absolutamente ninguém os vê. Esta é, então, sua segunda natureza, são “corredores natos”, são apenas mais lentos que os Transfiguradores (Lobos), mas apenas fracionalmente e quando os mesmos estão em forma lupina.
Não são apenas os movimentos físicos que podem ser excepcionalmente rápidos. A fala também pode ser tão rápida que os humanos não são capazes de ouvi-la.

Transformação:

A transformação vampírica é extremamente dolorosa. Em várias vezes podemos ter exemplos disso no decorrer da trama. Se mordido no “lugar certo” é esperado que tal transformação dure em média três dias, porém se mal posicionadas ela pode levar pouco mais que isso, assim como a transformação de Carlisle pode ter durado.
O processo de transformação é simples, presumindo que um vampiro não tenha drenado todo o sangue do corpo humano. Um humano é mordido, e o veneno é deixado pra se espalhar durante alguns dias. A verdadeira quantidade de tempo de uma transformação “depende de quanto veneno está na corrente sanguínea, quão próximo ele está de entrar no coração”. O veneno pulsa pelo corpo enquanto o coração continua batendo, e várias mudanças físicas ocorrem enquanto o veneno passa. Uma das mudanças que ocorrem é “a cura do corpo” das feridas que podem ter ocorrido.

Fraquezas:

Vampiros podem ser mortos, apesar de que apenas outros vampiros e lobos são fortes o suficiente para fazê-lo. Emmett e Jasper “tomaram conta” de James e é provável que eles tenham seguido o modo conhecido de acabar com a existência de um vampiro, que é “rasgá-lo e partes e queimar os pedaços”. É impossível para um humano matar um vampiro de qualquer forma, porque eles são fortes demais para serem suscetíveis ás armas dos humanos: “É como tentar enfiar um pedaço de madeira em granito”.
Dessa forma, podemos presumir que estacas, crucifixos, água benta, alho, sol e todas essas outras coisas que provavelmente usaríamos contra um vampiro caso encontrássemos com um em algum beco, não funcionariam. Quanto aos caixões e a terra que há neles (como no Drácula de Bram Stoker), o que seria de certa forma uma fraqueza; de novo, isso é uma coisa da qual Bella lembrou-se quando ela os investigou pela primeira vez: “Eles dormem em caixões durante o dia e só saem durante a noite”. Isso é obviamente pouco provável já que os Cullen geralmente estão na escola, ou no trabalho no período do dia, e isso é algo com que Bella e Edward fazem piada mais tarde quando Bella está visitando a casa dos Cullen. “Nada de caixões?” Separadamente de qualquer outra coisa, no mundo de "Crepúsculo", vampiros não dormem.
A sede não os mata de inanição, eles apenas perdem a capacidade de pensar mais racionalmente, e são assim, tomados por seus instintos de predador.


Humanos:


Como ninguém aqui sabe o que é um ser humano (risos), vamos aos conceitos formais do que se trata:

“Humano é uma palavra com origem no latim humanus e designa o que é relativo ao Homem como espécie. O ser humano distingue-se dos outros animais por agir com racionalidade. Possui grande capacidade mental e habilidade para desenvolver utensílios e adquirir conhecimento.”

E ainda esta outra, que achamos muito interessante:

“Define-se como ser humano o homem, que é um animal que pertence à família do homo sapiens. Embora seja comum definirmos a nível genérico como homens, este termo pode provocar alguma confusão, já que também faz referência ao sexo masculino.
Segundo dizem os historiadores, na pré-história, o gênero homo era composto por várias espécies. Porém, desde que o homem-de-neandertal se extinguiu (fato que teve lugar há cerca de 25 mil anos atrás) e que desapareceu da terra o homo floresiensis (extinção que aconteceu há cerca de 12 mil anos), a única espécie que subsiste deste clã é a do homo sapiens.
O homem é o resultado de uma evolução dos primatas conhecidos como hominídeos. O seu desenvolvimento original esteve no continente africano, vindo posteriormente o gênero a expandir-se pelo resto do mundo.
O ser humano representa o nível mais alto de complexidade alcançado pela escala evolutiva. O cérebro tem um grande desenvolvimento e permite-lhe concretizar numerosas atividades racionais e elaborar pensamentos abstratos, criativos e de outro tipo. A partir do momento em que completa os três anos de idade, no pensamento humano prevalece o simbólico.”




Híbridos:


Definição: “Do latim hybrĭda.
Que provém de espécies diferentes. Que se afasta das leis naturais.”

Híbridos, na saga, são colocados como mistura de vampiros com humanos. Não há citação de hibridização entre lobos e vampiros, até porque as raças se repelem, sendo inimigos naturais, portanto SÃO INCAPAZES DE ACASALAMENTO ENTRE SI.


Aparência:

Sua aparência é a de um vampiro, com as mesmas feições absurdamente belas. Suas peles são pálidas assim como as dos frios, porém, o toque é cálido como o de um humano. Imitando os vampiros em uma escala menor, suas peles cintilam à luz do sol, não como se houvessem milhões de diamantes, mas como algo que irradiasse luz própria.
Seu desenvolvimento físico leva cerca de sete anos mortais, ou seja, nesse curto período, seu crescimento é exacerbadamente acelerado, uma criança híbrida levaria cerca de dois meses para atingir a aparência de uma criança de quatro anos, e ao fim do processo, aparentaria uma idade de quinze a dezenove anos, a partir daí, sua vida é estendida à imortalidade.
Embora possam alimentar-se de sangue, seja humano ou animal, seus olhos não mudam de cor, podem conter qualquer cor humana (verde, azul, castanho), e independem de sua sede.

Atributos Físicos:


Força e Velocidade:

Sua força é comparada a de um vampiro experiente, assim como os sentidos o são. Paladar, olfato, audição, visão e tato são aprimorados ou multiplicados. Sua velocidade pode ser comparada a de um Transfigurador, assim como sua agilidade e elasticidade em combate.
O veneno de vampiro está presente apenas nos machos da espécie, sendo este seu trunfo contra um lobo, por exemplo.

Fraquezas:

Embora sejam tão fortes quanto os Frios, os híbridos não possuem as mesmas defesas, tais como a pele dura de granito. Sua pele é sensível como a de um humano, macia e sim, ele poderia morrer mais facilmente, embora seja considerado um imortal, visto que sua vida estende-se indefinidamente, mas possuem as características de um ser humano, tais como sangue em suas veias e um coração pulsante.
Seria, então, correto afirmar que um híbrido não morreria de velhice, mas poderia morrer por um ataque com uma espada em seu peito, por exemplo. Porém, podemos presumir que o mesmo seja mais forte, então não levem este exemplo ao pé da letra.


Alimentação e Procriação:

A alimentação de um híbrido é baseada nas duas dietas; humana e vampírica. Dessa forma, um híbrido pode alimentar-se tanto de fast-food como de sangue humano, e as duas o irão satisfazer em termos de energia, embora a preferência de sabor seja a de sangue.
Quanto à procriação, pode-se dizer que esta é a parte mais humana nesta raça. As fêmeas podem engravidar, assim como os machos podem ser pais.
É compreendido por híbrido o fruto da união das seguintes raças:

Vampiro + Humano – essa seria a hibridização comum, onde um pai vampiro e uma mãe humana acasalam e geram um bebê com 50% de genes vampíricos e 50% humanos;

Lobo + Híbrido – aqui abrimos um parêntese. Consideraremos a raça do pai, todavia, em casos específicos é que a hibridização é completa e o gene lupino não se manifesta na criança, e quando ocorre, o lobo em questão tem seus poderes aprimorados, portanto se seu gene lhe dá o poder de dois homens, este terá o poder de três;

Híbrido + Híbrido – a criança gerada por este tipo de hibridização teria ainda 50% de genes vampíricos e 50% de genes humanos, visto que em seus pais tal característica desenvolve-se. Simplificando o processo a fim de não entrarmos tanto na genética, temos: 25% dos genes vampíricos da mãe e a mesma quantidade dos genes vampíricos do pai + 25% dos genes humanos da mãe e a mesma quantidade dos genes do pai, somando assim 50% dos genes de cada um no DNA da criança.



Lunna Primrose Peverell Cullen
You know I'll fight my corner
©️TPO

avatar
Lunna Peverell Cullen
Administrador
Administrador

Localização : Peverell Mansion
Idade : 24

Perfil Twilight
Raça:: Hibridos
Habilidade Adcional: Telepatia/Escudo Mental/Controle Mental
Idade: 17

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum